Estou em processo

“Estou convencido de que aquele que começou boa obra em vocês, vai completá-la até o dia de Cristo Jesus”.  Filipenses 1:6 

E quem não está? A ideia não é original, pelo menos parece não ser. A gente vive uma realidade em que ninguém tem a coragem de se dizer completo. Isso não é uma coisa que tenha lá muito prestígio social.

Todo mundo diz que está aprendendo, que está na sua jornada pessoal pelo seu Caminho de Santiago. Tema antigo para quem costuma andar pelas trilhas do novo misticismo, celebrado em livros e filmes. Mas existe uma diferença. O processo aqui de Filipenses é orientado. Não por forças cósmicas cheias de um sentido misterioso, mas pelo próprio Deus, assevera Paulo. E dura a vida toda!

Paulo tratou do tema mais de uma vez. A ideia é sempre de progressão, de crescimento. Somos como crianças no mundo, Paulo ensina, caindo e levantando, para cair e levantar de novo! Mas, então, ele nos lembra que ali do lado está um Deus que nos ampara, mostra onde erramos e continua pacientemente nos ensinando.

Isso é libertador!  Assim como os pais entendem que seu bebê não tem que sair correndo no primeiro passo, Deus sabe que algumas vezes nós cairemos, teremos medo, seremos duros para aprender a lição e talvez até o neguemos com nossos atos. O que Ele deseja é que após cada passo vacilante siga um passo mais seguro, que depois de um som mal articulado siga uma palavra completa, e, talvez, umas frases bem articuladas.

Quando-a-Criança-Começa-a-Andar

E assim vamos trilhando o caminho que Deus preparou para nós, e atuando numa história que vai sendo construída por mãos poderosas e nossa fé humana na capacidade dessas mãos. Desse modo (1:9 e 10) crescemos em conhecimento e disso brota uma percepção mais apurada, o que nos leva a discernir melhor as coisas pelo caminho, até que cheguemos à “estatura de Cristo” (Efésios 4:13, ACF).

Um lembrete, embora o processo seja diferente para cada pessoa, ele não é solitário. Vivemos em comunidade,  todos neste processo. E em muitos casos nós somos as mãos de Deus amparando os nossos irmãos. A jornada é pessoal, mas em comunidade!

Não perca as oportunidades de perceber como Deus age em sua vida, as coisas que te ensina e o que deseja para você. Os seguidores de Cristo eram chamados de “discípulos”, um termo que significa “aluno”. Aceitar-se como discípulo/aluno é o primeiro e mais importante passo no aprendizado conduzido por Cristo. O segundo, tão importante quanto o primeiro, é continuar sendo discípulo por toda a vida!

Afinal, estamos em processo!

 

Algumas referências: Ef 4:11-14; 1ª Co 13:11-13; 1ª Pe 5:10.

Isaías Oliveira é membro na IBBR.
Escreve para o blog semanalmente.

A opinião expressa neste blog é responsabilidade do autor.