2014 junho

A mulher brasileira não está a venda

Posted by | Blog Mulheres IBBR | No Comments

Há alguns dias li um texto incrível sobre nós, mulheres brasileiras. Com o movimento de turistas durante a Copa do Mundo, um dos assuntos mais falados e divulgados foi: a famosa mulher brasileira. Assim, como propaganda de qualquer produto no mercado que está pronta para satisfazê-lo, também fomos anunciadas para europeus, americanos, asiáticos.

A Copa do Mundo sediada em nosso país significa mais que jogos, torcida e a vinda de turistas de todos os lugares do mundo. Estes estrangeiros muitas vezes já tem noção do que vão encontrar em nossas terras: futebol, samba, muita festa, povo feliz, caipirinha e mulheres.

A “beleza” e “sensualidade” da mulher brasileira são oferecidas como um atrativo, quase como patrimônio nacional – abstraindo o fato de que somos pessoas e não monumentos arquitetônicos ou cachoeiras. Por muitos isto é visto como motivo de orgulho, mas eu considero perigoso e preocupante que sejamos retratadas para o resto do mundo desta maneira.

Estava na Fan Fest aqui de Curitiba e o clima estava muito agradável, amigável, pessoas de muitos lugares diferentes. Até que em determinado momento comecei a perceber as piadas. “Só vai passar se me der um beijo” – era uma frase muito comum no meio da multidão, dita com sotaque de quem acabou de aprender algumas poucas palavras em português. “Nice body, give me a kiss” – também dito como quem está pedindo uma coca-cola na lanchonete. No clipe oficial da Copa, o foco na bunda de passistas que rodeiam o cantor estrangeiro intensificam a ideia de que o corpo da mulher brasileira existe para ser admirado, está ali à disposição.

Pensando bem, o problema não são os estrangeiros e nem a ideia que eles tem sobre nós. Os turistas que fizeram essas “piadas” na Fan Fest não fizeram nada muito diferente do que os homens brasileiros já fazem todo dia.

Os estrangeiros que compram essa imagem da mulher brasileira e vêm para o nosso país acreditando que estamos aqui para servi-los (inclusive vários deles vindo alimentar uma rede de exploração sexual que vitima crianças e adolescentes) certamente são parte do problema tanto quanto os brasileiros, que consciente ou inconscientemente, reforçam esse machismo que nos despe não só de roupas, mas de humanidade diariamente. Se existimos para satisfazê-los e estamos a disposição, não existe problema em abusar e assediar nossos corpos mesmo contra a nossa vontade.

“É contra esse tsunami de estereótipos que constroem sobre nós e que propagam de todas as formas, em todos os meios, e contra as agressões decorrentes dessas ideias, que temos que lutar diariamente. Temos que afirmar e reafirmar nossa existência como seres humanos diversos, complexos e autônomos. E se escrevemos ou falamos sobre isso, também geramos indignação: afinal, como pode uma mulher existir para escrever algo que não agrade os homens, algo que os faz sentir desconfortáveis por pensarem ou agirem de determinada forma?” Aline Valek

 

Suelen Lorianny é ministra de comunicação na IBBR.
Escreve para o blog toda sexta-feira.

A opinião expressa neste blog é responsabilidade do autor.

Há vagas!

Posted by | Novidades | 4 Comments

A Igreja Batista de Bom Retiro quer dar a oportunidade para todos os membros servirem no Reino de Deus através da IBBR. Confira o formulário e faça parte.

É rápido e simples. Clique no link em vermelho e escolha em qual área você deseja servir.

Descubra o privilégio de conhecer a Deus, amar ao próximo e servir nossa geração.

CLIQUE AQUI - HÁ VAGAS! 

Festa Missionária das Nações

Posted by | Novidades | No Comments

Venha participar da nossa Festa Missionárias das Nações. Todo o valor arrecado no evento será revertido para missões.

Entre em contato com seu líder de célula e saiba como ajudar na festa. Se você ainda não faz parte de uma célula IBBR, compre seu ingresso! Mais informações com Samuka Almeida | samuka@ibbr.org.br

festadasnacoes