2014 abril

A construção não para

Posted by | Blog da Construção | No Comments

Queremos te manter informado sobre a construção da IBBR. Fazemos isso em alguns domingos durante as celebrações, via facebook e também aqui pelo site.

Hoje queremos informar que chegou madeiramento para os pilares e 20 toneladas de areia. É o começo de uma nova fase. Se tudo ocorrer como planejado, semana que vem os pilares começam a subir –  e em breve, nós também. Agradecemos a Deus por este momento e por estarmos nesta caminhada sempre juntos.

Faça parte desta construção. Ore, contribua e cresça conosco.

10155674_644243645653430_8382533385753647916_n

10264871_644238545653940_1630536661284370858_n

 

Pastoral Carcerária e a IBBR

Posted by | Novidades | 3 Comments

A Pastoral Carcerária – Presídios Federais é um projeto que visa atender a necessidade de capelania e os serviços religiosos dos presídios federais. O trabalho é realizado pela coordenação do missionário de Missões Nacionais, Pr. Luis Carlos Magalhães, que juntamente com sua equipe, possui um trabalho em cada um destes presídios (Catanduvas-PR, Campo Grande-MS, Mossoró-RN e Porto Velho-RO).

Além dos cultos quinzenais, a Pastoral Carcerária trabalha também na busca por oportunidades de levar aos internos reflexão e transformação de vida. Existe o interesse de inserir nos presídios atividades e estruturas que agreguem e motivem o desenvolvimento integral do indivíduo, ou seja, não preocupar-se somente com suas necessidades espirituais, mas também todas as outras áreas as quais contemplam a totalidade do ser humano.

Isso é feito através de oportunidades de trabalho, de estudo, bibliotecas que são montadas dentro dos presídios e cursos que são ministrados pelos capelães visando a mudança de caráter, de acordo com os princípios e valores do Reino de Deus.

“Tenho o privilégio de poder servir este ministério cantando e pregando nos cultos e ainda através da gestão das capelanias federais”, comenta Samuel Almeida, pastor de jovens na IBBR e atua como gestor do trabalho nos presídios federais. Nesta função, ele e toda equipe nacional busca trazer de forma eficiente, padronizada e mais fortalecida os trabalhos (que até pouco tempo eram independentes), dando credibilidade e seriedade aos processos perante a sociedade, os órgãos públicos e até mesmo para os internos que sempre estão sendo transferidos de um presídio federal para outro.

Muitos tem sido os desafios, pois nosso país possui um sistema penitenciário frágil e burocrático, que, muitas vezes, dificulta o trabalho a ser feito. Por isso, além de levar a palavra, buscam lutar por melhorias do sistema.  ”Compreendemos que agindo desta maneira, damos a oportunidade de salvação para esta camada da sociedade e, ainda assim, lutamos pela diminuição da violência e criminalidade no país e aumentamos a possibilidade de uma vida segura para a sociedade”, completa.

A Igreja Batista de Bom Retiro, além de colaborar com apoio psicológico e espiritual, também oferece assistência jurídica para a Pastoral Carcerária através do membro e advogado Alan de Macedo Simões e a advogada Jaqueline Stein.

679964_256947631098054_1259018143_o

Equipe formada por membros da IBBR e de outras igrejas da região para realizar culto na Penitenciária Feminina de Piraquara

IBBR realiza lançamento e feira de livro no próximo domingo

Posted by | Estudos e devocionais, Novidades | No Comments

No próximo domingo (27/04), será realizado o lançamento do livro de devocional Minutos com Deus, autoria de Alan de Macedo Simões, membro IBBR há 11 anos. Após a celebração, o autor estará disponível para autógrafo.

Simultaneamente, teremos uma feira de livros da editora AD Santos.
Venha participar da nossa celebração às 19h e confira o evento ao final. Toda a renda dos livros será revertida para a construção da IBBR.

livro alan

Páscoa, tempo de relembrar.

Posted by | Blog do Osmar, Novidades | No Comments

A Páscoa aponta para o passado. Sempre foi assim, desde sua instituição no livro do Êxodo para relembrar dois eventos de passagem, do Anjo da Morte que manifestou a ultima praga libertando o povo Hebreu do Egito e sua travessia pelo Mar Vermelho. Páscoa vem do hebraico Pessah que significa literalmente passagem.

Quando Jesus na última Ceia, celebrada durante aquela Páscoa, está apontando para a festa judaica, mas separa dois elementos a saber: o pão e o vinho. Ritual repetido durante toda a história da cristandade para apontar não mais para o Êxodo e sim para o último cordeiro pascal necessário: Jesus. A Páscoa é um apontamento para o passado.

panificadora-pao-vinhoA mensagem da Cruz é a de um justo que paga pelos erros de injustos. O que é aparentemente ilógico, contudo alguém teria que fazê-lo já que a lógica do “olho por olho e dente por dente” produz uma geração de cegos e banguelas. “Aqui se faz, aqui se paga” pode parecer justo, mas não resolve. Por isso Jesus, o cordeiro sem defeito e sacrificado na Páscoa judaica, não apenas aponta para isto mas efetua o ato de perdão e graça que inicia um novo ciclo onde é possível, não apenas não nos matarmos a todos, mas  curarmos a todos. Jesus não apenas mostra que o perdão é o que pode salvar, mas ele mesmo perdoa, morre, se sacrifica, sofre a injustiça e sai no prejuízo para que exista a esperança da vida para toda a humanidade.

Quais foram as marcas que você já sofreu? Quais foram as dores que lhe atingiram? A cruz pascal te convida a quebrar a lógica da vingança, pois Cristo quebrou morrendo sem merecer. Abrace a cruz, deixe-se abraçado pela graça de Jesus e seja salvo não apenas dos seus pecados mas também de responder o mal com mal e iniciar um novo ciclo de bem e de vida.

Nesta Páscoa olhe para o passado, mas também olhe para o tipo de futuro que a Cruz te convida a ter!

A Vida Cristã e as Escrituras Sagradas

Posted by | Blog Tiago Vercelino | No Comments

Marcos Granconato, em seu livro A Teologia da Vida Cristã, coloca a seguinte definição: “A vida cristã é a conduta do homem transformado pela fé em Cristo, marcada pela retidão descrita nas Escrituras Sagradas, mantida e aperfeiçoada pelo zelo pessoal através do poder do Espírito Santo, e que tem como propósito mais sublime a glória de Deus.” A beleza dessa definição encontra-se no entrelaçar das afirmações. De nada vale “a conduta do homem transformado pela fé em Cristo” sem “retidão descrita nas Escrituras Sagradas”, o que se torna inviável fora do “zelo pessoal através do poder do Espírito Santo”.

A moda brasileira para uma vida cristã saudável são experiências de emoção, os chamados “momentos especiais”. Está encrustado nas pregações dominicais a necessidade do cristão buscar experiências de emoção, choro, quebrantamento em meio a adoração. O problema é que esse tipo de encorajamento acaba gerando uma estagnação do crescimento espiritual. Se possuo “experiências” com Deus não existe a necessidade de me alimentar pois já tenho uma vida cristã saudável. É notório isso no meio de jovens e adolescentes, em meio a integrantes do louvor que tocam e vão embora, bem como também é notável que logo após suas experiências emocionais voltam a uma realidade de vida bem disforme com a de um cristão que é salvo por Cristo e deseja viver um processo de santificação, ao dar-se por satisfeito com suas experiências deixa de lado a diária sujeição a Jesus.

Outro mal causado por essa moda é falha observação e capacidade de defender a sã doutrina. John Charles Ryle foi um ferrenho crítico dessa prática na Inglaterra no séc XIX, ele observava que pessoas eram facilmente influenciadas por qualquer nova pessoa que eloquentemente se dispunha a trazer um novo, o que não é diferente nos dias de hoje. Temos Cristãos nas nossas igrejas que possuem uma fé burra, não creem por que acreditam na Bíblia, mas sim porque seu pastor os ensinou a pensar assim. Não existem mais bereanos que avaliavam tudo aquilo que o apostolo Paulo pregava (Atos 17), não existem mais cristão como Esdras que tinha a boa mão do Senhor sobre ele pois ele estudava, pregava, e praticava a lei de Deus (Esdras 7.10).

O problema é que existe também o outro lado da história, aqueles que vivem de boas formulações doutrinárias achando que estão qualificados segundo seu conhecimento. Tomás Kempis, em 1418 questionou o fato de qual é o proveito de se discutir a Santíssima trindade, se não somos humildes e desagradamos essa mesma Trindade? Vaidade de vaidades, tudo é vaidade (Ec 1.2). A palavra de Deus nos exorta a não nos atermos a vãs discussões, a vida cristã não tem como sua dominante o exercício intelectual das Escrituras.

Qualquer um dos dois extremos nos leva a parecer como uma rosa de plástico, onde sua aparência é muito boa, porém seu valor é somente estético. Mas, então, onde devemos basear a nossa vida cristã? A resposta está em sua própria definição. O equilíbrio entre a dedicação ao estudo das Sagradas Escrituras, a ausência de uma fé burra, e a capacidade de se alimentar e defender a palavra de Deus, deve ser diretamente proporcional ao desejo de buscar experiências emocionais, e momentos especiais em meio ao agir do Espírito Santo.

Vivi isso no meu final de semana no Celebrando a Vida (retiro de homens) de minha igreja. Tivemos experiências marcantes de muita emoção, mas todas elas baseadas na transformação da exposição da bíblia e no agir dependente do Espírito Santo de Deus.

Não devemos ser conhecidos por nossas experiências marcantes, e nem por nosso intelecto super desenvolvido, mas sim por nosso equilíbrio em lidar com nossa vida cristã.

 

Artigo baseado no segundo capítulo do livro “Fundamentos da Teologia da Vida Cristã” de Marcos Granconato.

Tiago Vercelino é ministro de Educação Cristã, pastor de adolescentes e QA’s na IBBR.
Escreve para o blog toda quarta-feira. 

A opinião expressa neste blog é responsabilidade do autor.

Testemunhos marcam o retorno do Celebrando a Vida na IBBR

Posted by | Novidades | One Comment

No último final de semana realizamos mais um Celebrando a Vida para homens. As expectativas foram superadas e pudemos presenciar um retorno empolgante com 24 participantes e 30 homens na equipe de trabalho.

13847232754_f45640abeb_z

Anderson pediu Dolores em casamento na chegada do CV.  A igreja se alegra junto com o casal.

Durante a celebração da noite de domingo (13) todos voltaram para a IBBR e puderam compartilhar com a igreja sobre os dias que tiveram no Recanto Manós. Participantes e equipe testemunharam o que Deus fez na vida deles. Entre estes testemunhos, foi feito um pedido de casamento, Anderson pode falar sobre sua experiência com Deus nestes dias e pediu Dolores em casamento, ela disse “sim!”

Abaixo você lê uma poesia escrita por Isaías Oliveira, sobre o Celebrando a Vida para homens 2014.

A montanha. Aqui tudo é silêncio, exceto pelo sussurrar do vento. A visão alcança longe, mas o quadro total, embora belo, faz das coisas isoladas imagens indistintas. A solidão envolve com seu abraço delicado, trazendo à mente uma sensação esquecida. É uma memória de outros tempos, de quando não havia tantas coisas obstruindo a visão. Tantos bibelôs agitados pela eterna algazarra de tudo o que não pode satisfazer um coração sedento. 

Na montanha, a mente recupera sua clareza e o pensamento flui numa direção superior. Não há mais tantas vozes e tantos gritos, nem luzes de neon sobre os olhos. E os olhos…dos olhos um fluxo de lágrimas leva em suas correntes uma porção de coisas que não deveriam estar lá…lá onde a fonte do coração aguarda que as águas desçam de cima, da distante morada.

Os andrajos escorregam do corpo e a luz, como uma nova veste, o envolve num abraço gentil. Longe, o fogo queima e os ventos arrasam a terra. Terremotos abrem no solo enormes valas, a sepultura comum das multidões esquecidas. Mas aqui uma voz suave, emoldurada naquele sussurrar melódico, comunica ao coração ansioso suas verdades eternas.

E então, no alto daquela montanha, onde tantos homens e mulheres recuperaram sua vida, o Eterno envolve a alma num abraço que a leva além do que sua mente poderia conceber.

A montanha é um portal encimado por uma cruz, onde uma placa pendurada descreve tudo o que não somos mais, e o limiar indica o que seremos para todo o sempre. 

É hora de entrar…

1962218_241828529337767_5054702484876304493_o

Confira todas as fotos AQUI.

Aos voluntários do ministério infantil

Posted by | Blog da Fer | No Comments

Desde que comecei a escrever no blog da IBBR, compartilho meus pensamentos sobre as crianças e suas famílias. Construindo e desconstruindo ideias, abro meu coração e divido minhas experiências com Deus e com a vida.

Hoje quero falar diretamente aos voluntários do Ministério de Crianças. Quero dizer algumas coisas que tenho aprendido e que me fizeram repensar na minha postura como serva de Deus e ministra do evangelho na vida das crianças.

No último final de semana, participei de um treinamento para líderes e professores de crianças com uma pessoa muito querida chamada Ákila. Em poucas horas que passamos juntas, senti claramente seu amor, zelo e compromisso pelo que faz. Pode ser que não nos encontremos mais, mas suas palavras sacudiram minhas ideias e me fizeram entender que está na hora de fazermos diferente.

Se você é voluntário do Ministério com crianças, já posso imaginar que pelo jeito gosta de crianças não é? Bom, espero que sim!

Mas digo a você que gostar não é o suficiente. É preciso AMAR! E temos muito que aprender com Jesus sobre esse amor verdadeiro. Um amor que se entrega, sacrifica, se dedica, acolhe, ensina, compadece! Seriam tantos adjetivos que uma página inteira não seria suficiente.

Em Romanos 10:14, na versão da minha cara amiga Ákila diz assim: “Como as crianças serão ministradas se não há quem se comunique de modo que elas entendam?”

Como as crianças conhecerão a Deus se dentro de casa e na igreja não forem orientadas? Disse no post anterior que a família tem esse papel, mas nós, ministros de Cristo também temos nossa responsabilidade em direcionar a criança e apresentar-lhe Jesus de uma maneira que elas entendam.

E como você líder e professor tem feito isto? Como você tem se preparado para ser relevante nos minutos que passa junto com sua turma semanalmente? Como seu coração entra em sala de aula? O quanto tem se dedicado à lição da semana seguinte?

Você tem amado verdadeiramente suas crianças? Tem orado por elas? Sabe o nome de todas e quem são seus pais? Sabe o dia do aniversário delas? Conhece a história de cada uma?

Não seja apenas um professor, pastoreie a vida destes pequenos. Não lembre deles somente no domingo, mas se importe com suas vidas além das paredes da igreja.

Além de amar, devemos nos dedicar a ensinar as crianças. E foi com Esdras (através da Ákila no treinamento), que percebi que estava fazendo algo errado. Achava que se eu separasse o sábado inteiro para estudar e me dedicar exclusivamente à lição de domingo, estava fazendo certo.

Mas veja o que diz em Esdras 7 versículo 10: “Pois Esdras tinha decidido DEDICAR-SE A ESTUDAR a Lei do Senhor e a PRATICÁ-LA, e a ENSINAR os seus decretos e mandamentos aos israelitas.”

Como posso aprende e praticar de um dia para o outro? Foi então que descobri como era importante eu estudar no início da semana o assunto da próxima lição. Se minha agenda não permitisse sentar para estudar, que pelo menos eu soubesse do assunto e o texto que usaria. Assim teria uma semana inteira pra orar, refletir e praticar na minha vida!

Simples não é? Então por que sempre deixamos para a última hora? Por que somos tão dedicados ao nosso trabalho “secular” e esquecemos do nosso ministério?

Está na hora de repensarmos sobre isso. Esta na hora de ensinar estas crianças algo que vivemos e praticamos. E fazermos com excelência, para que elas cresçam e aprendam a importância que isto tem.

CONHECER, PRATICAR e ENSINAR. São três ações que Esdras me ensinou. E que hoje gostaria que aprendesse também. Mas lembre-se sempre, que nada disto terá resultado se o seu AMOR pelas crianças que ensina não for o maior motivo de se dedicar ao ministério infantil!

Louvo a Deus pela vida de cada um. E meu coração se enche de alegria em saber que estamos caminhado juntos.  Sei que Deus os ajudará a fazer diferença na vida das crianças que passarem por vocês!

Fernanda Bueno é ministra do Ministério Infantil da IBBR.
Escreve para o blog toda quinta-feira.

A opinião expressa neste blog é responsabilidade do autor.

Notícias dos missionários do projeto Asas de Socorro

Posted by | Novidades | No Comments

Confira as novidades da nossa família missionária – Ricardo, Gracy, Rafaela, Lucas e Victor.
Ore por missões!

“Olá, queridos amigos!Estamos bem e com muita correria diante a tantas atividades na missão, casa, igreja e outros projetos. Estou organizando pela primeira vez na coordenação a semana de candidatura, seleção de novos missionários que acontecerá em julho. Tenho trabalhado muito, muitas vezes perdido o sono, pois muitas vidas, sonhos, projetos envolvem decisões e ações importantes, o Ricardo tem feitos alguns voos, teve em Porto Velho no começo do ano, e também a frente da oficina de Asas, mas graças a Deus tem sido um tempo muito gostoso e desafiador.

O motivo principal desse contato é falar sobre a situação preocupante de Porto Velho e região. Como muitos devem ter acompanhado em jornais, devido à grande enchente do Rio Madeira, muitas famílias estão desabrigadas sem ter o que comer ou vestir. A missão Asas de Socorro já vem auxiliando a Defesa Civil nos voos de emergência desde o mês passado. Agora, foi lançada uma campanha para auxílio das vítimas da enchente. Existem várias formas de se envolver com a campanha. Entrem em contato conosco para colaborar também!Qualquer dúvida é só entrar em contato.Deus abençoe e uma ótima semana!Abraços.Ricardo, Gracy e filhos.”

 

Ricardo e Gracy