Entre a religiosidade e a vida comunitária

O movimento dos ‘sem igreja” cresce notavelmente. Não é um movimento rebelde ou mesmo prepotente. Em sua grande maioria, as pessoas que aderem a este estilo de vida se declaram cristãos, praticam os ensinamentos do evangelho e teologicamente não se diferenciam da maioria das denominações em nosso tempo, apenas decidiram viver suas vidas a parte … Ler maisEntre a religiosidade e a vida comunitária

Sepal – Max e Pri

               No dia 15 de novembro, na cidade de Gramado, ocorreu o enlace matrimonial entre Maxwell Gonçalves e Priscila Figueiró diante de familiares, amigos do casal e parte da PAC que estavam  presentes nos jardins do Janz Team (Seminário Teológico Interdenominacional).                 Podíamos ver a emoção estampada na face de nosso querido Rodrigo e Márcia Figueiró (pais da “Pri” … Ler maisSepal – Max e Pri

Para que serve a igreja?

praticantes são definidos como “os fiéis que creem mas não pertencem a nenhuma denominação”, sendo cada vez maior o número de pessoas que “nascem em berço evangélico – e, como muitos católicos, não praticam sua fé”. Os dados revelam que “os evangélicos de origem que não mantém vínculos com a crença saltaram, em seis anos, de 0,7% para 2,9%. Em números absolutos, são mais de 4 milhões de pessoas nessa condição”. As pesquisas apenas confirmaram uma tendência há muito identificada, a saber, o crescente número de pessoas que buscam espiritualidade sem religião, e deseja a experiência da fé sem a necessidade de submissão às instituições religiosas. É o fenômeno da fé privatizada, em que cada um escolhe livremente o que crer, retirando ingredientes das prateleiras disponíveis no mercado religioso.

Ler maisPara que serve a igreja?